13 de mar de 2011

Cumprindo seu chamado


Cumprindo seu chamado

Guto Emery (*)

Não precisamos viver cometendo erros. Sabemos que Deus tem interesse de nos ensinar todas as coisas. O ministério que temos recebido do Senhor é grande. O chamado de Deus é sem arrependimento.

Vamos prestar contas desse chamado ao Senhor um dia. E por causa dessa conta que vamos prestar a Ele um dia, precisamos andar em obediência e atentar para a Palavra de Deus.

Eu acredito que você quer fazer seu chamado acontecer, você deseja cumprir a sua carreira e guardar a fé. Você quer chegar lá e receber o galardão que está proposto para cada um de nós.

Se nós considerarmos somente essa vida e os benefícios que temos, vamos estar desconsiderando algo que Deus tem programado para nós.

Existe um galardão que Deus programou para nós e não temos em nossa mente a dimensão do que é esse bom presente que Deus irá nos dar. Precisamos cumprir cabalmente a nossa carreira e o chamado que nós temos. 

Cada ministro, cada pastor, cada um que está envolvido nos cinco dons ministeriais é um representante de Deus aqui na terra.

Existe poder na associação, ela transmite algo para você e você vai pegar pela associação a excelência do ministério que Deus quer para sua vida.

A fidelidade ao chamado te acrescenta uma glória maior em seu ministério.
Eu não sei tudo sobre ministério, mas sei algumas coisas que passei no ministério, e é bem verdade que em algumas coisas em dei muita cabeçada, errei muito e acredito que você pode aprender com meus erros.

Não tenho experiência em outro ministério. Porque eu nunca fui de outro ministério. Quando me converti freqüentei uma igreja mas não tinha muita consciência de Deus.

Acredito que você sabe que quando um bebê nasce não tem consciência de quem é o seu pai. Pelo instinto ele conhece a mãe. Mas o pai não. O pai é uma figura estranha a ele. Mas, a partir do momento em que ele começa a se envolver com o pai, ele vai perceber o caráter dele e começará a amá-lo.

Foi exatamente assim que aconteceu comigo, eu não conhecia muito a Deus antes, falava de Deus como os outros falam, como os religiosos falam. Eu recebia alguns conselhos de algumas pessoas mais velhas. Nasci em uma família espírita, e por causa disso, tinham alguns conceitos espíritas na minha cabeça que só foram quebrados pelo conhecimento da Palavra de Deus.

A oração é uma coisa maravilhosa e você deve mesclar metade de sua vida ministerial com oração e com a Palavra. Mas nunca deixar a Palavra. A Palavra é a base para uma oração respondida.

Logo que me converti não tinha muito conhecimento da Palavra, eu tive que buscar e adquirir esse conhecimento. Congreguei durante um tempo e estava sendo fiel. Um dia me vi diante um homem de Deus. Eu via muitos irmãos falando que Deus falava. mas eu não tinha experiência de ouvi-lo falar comigo.  

E sempre ouvia: Deus falou comigo, Deus falou comigo. Eu não sabia que Deus falava e como eu poderia ouvi-lo, não tinha noção de como era isso. Mas um dia pelo desejo que eu tinha, percebi algo dentro de mim me inclinando a servir a esse homem. Se você quer servir a Deus, você vai servir sempre a um homem e não tem para onde correr você terá que ser submisso a ele e orientado muitas vezes por ele.

O chamado de Deus é para nós sermos submissos uns aos outros. Esse homem que vi era o pastor Bud e quando o conheci senti um desejo ardente muito grande servi-lo, e foi isso que comecei a fazer. Posteriormente falarei mais sobre isso.